Atenção ao feriado de Carnaval. Voltamos às atividades no dia 26/02, às 13h.
Entendi
Aviso Importante
Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2020. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Ciep | 16 de agosto de 2018
Faculdade de Direito
Como fazer fazer faculdade de Direito fora do Brasil.
Copiar link
Faculdade de Direito

Por exemplo quem faz a graduação em Portugal conhece mais a fundo, portanto, o Direito português.

Entretanto, as matérias optativas ajudam a complementar a formação. Uma disciplina que se debruce no Direito Penal brasileiro, ou que aposte no Direito comparado, por exemplo. Nesse caso, os elementos principais da formação jurídica tem a ver com o país estrangeiro, e não com o nosso.

Portugal é uma opção para quem deseja fazer faculdade de Direito fora do Brasil. Nesse caso, outra vantagem tem a ver com a forma de ingresso. Para os brasileiros, é possível recorrer à nota obtida no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) para algumas das melhores universidades do país.

A Universidade de Coimbra, bastante reconhecida pelo curso de Direito, é uma delas. Entretanto, é necessário garantir uma nota que seja compatível com o corte estabelecido pela instituição. Outro aspecto importante diz respeito aos custos do programa, que tende a ser mais caro para brasileiros. Em geral, o valor da “propina” (a anuidade das instituições portuguesas) equivale a mais do que o dobro do que é cobrado de um estudante europeu.

Melhores universidades de Portugal para Direito, segundo o QS Ranking

#1 Universidade de Coimbra

#2 Universidade de Lisboa

Já quem busca essa formação na graduação também pode recorrer às universidades australianas. A Austrália tem um sistema que aceita Direito como curso de graduação, e dispõe de diversas instituições de excelência que ministram o curso. Um aluno interessado em se tornar advogado deve, primeiro, fazer a faculdade. Com isso, obtém o diploma LL.B., equivalente a um bacharelado.

Para ingressar no curso, entretanto, a concorrência é alta. É necessário ter excelente histórico acadêmico e proficiência em inglês, ao fazer a application. Depois de passar pelo crivo das universidades, o aluno encara uma formação que tem duração variada. Instituições como a University of New South Wales oferecem cursos “combinados”, que somam Direito a uma segunda área, que se estendem por cinco a sete anos.

Uma vez concluído o LL.B., chega o momento de fazer o Practical Legal Training (PLT). Como o nome sugere, esse complemento serve para ensinar aspectos práticos da carreira. Pode ser feito por meio de um mestrado em Direito ou mesmo por um trabalho supervisionado.

Conheça as melhores universidades para estudar Direito na Austrália, segundo o QS Ranking

#1 Universidade de Melbourne

#2 Australian National University

#3 Universidade de Sidney

Para quem sonha com a faculdade de Direito fora do Brasil, a França também serve como boa opção. É possível submeter a candidatura às universidades francesas logo depois de sair do Ensino Médio, portanto. Esse processo acontece por meio do Campus France. Em geral, o curso é ministrado em instituições públicas e gratuitas, que cobram somente uma taxa de inscrição.

O procedimento de application para as universidades da França consiste em um dossiê chamado DAP Blanc (Demande d’Admission Préalable Blanc), realizado por meio da plataforma Etudes en France.

Outra possibilidade é ingressar em tais instituições depois de começar o curso no Brasil. Nesse caso, o aluno deve comprovar o período em que estudou as matérias em seu país de origem. Por exemplo, quem deseja embarcar para o segundo ano do Licence precisa apresentar documentos sobre seu ano de estudos em uma faculdade brasileira. Todas as instruções podem ser acessadas pelo site do Campus France.

Conheça as melhores universidades para estudar Direito na França, segundo o QS Ranking

#1 Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne

#2 Sciences Po

#3 University Paris 2 Panthéon-Assas

Conheça a Academia de Direito Internacional de Haia

Haia é conhecida como a ‘capital jurídica do mundo’. Academia está localizada no Palácio da Paz, onde fica o Tribunal Internacional de Justiça.

Fundada em 1923, a Academia de Direito Internacional está localizada na cidade holandesa de Haia, que é tida como a “capital jurídica do mundo”. O título não é à toa: a escola está instalada no Palácio da Paz, onde fica o Tribunal Internacional de Justiça, o principal órgão judicial da Organização das Nações Unidas (ONU). O Palácio da Paz também abriga o Tribunal Permanente de Arbitragem e a biblioteca com a maior coleção de livros sobre o tema no mundo.

Também em Haia está o Tribunal Penal Internacional, que julgou grandes crimes contra a humanidade, como aqueles cometidos pelo ditador líbio Muammar.

Para participar do cursol, o aluno deve ter pelo menos quatro anos de estudos universitários e noções de direito internacional público. Também é necessário saber inglês ou francês, as duas línguas utilizadas nas aulas em Haia. O processo de seleção é todo feito no site da academia.

Ao todo, são três semanas de curso para direito internacional público e duas para o privado, com duas modalidades obrigatórias durante as manhãs. A primeira, mais geral, é ministrada por um acadêmico já consagrado em direito internacional e aborda um tema relevante na área. A segunda tem seis cursos especiais, cada um com uma semana de duração e temas mais específicos. À tarde, os alunos podem participar de seminários facultativos em forma de debates. Há também sessões de estudos dirigidos, que preparam os participantes para a prova do diploma da Academia.

O processo é composto por duas provas, que contém testes orais e escritos.

A participação não é barata. A taxa de admissão parte de 950 euros. A acomodação em casa de família custa cerca de 25 euros por noite. A Academia oferece uma bolsa de 1,2 mil euros para cerca de 20% dos alunos, baseada em mérito, segundo a instituição.

Academia é um centro de ensino e pesquisa em direito internacional público e privado, com o objectivo de promover o estudo científico dos aspectos jurídicos das relações internacionais. A assembleia geral das Nações Unidas regularmente exprime o seu apreço “Academia de Haia de direito internacional para a valiosa contribuição que ela continua a fazer o programa de assistência, que permitiu que os candidatos sob o Programa Fellowship Internacional de lei para assistir e participar no programa Fellowship em conjunto com os cursos da Academia”e observa”as contribuições da Academia da Haia para o ensino, estudo, divulgação e valorização maior do direito internacional e exorta os Estados-Membros e organizações interessadas a dar consideração favorável à apelação da Academia para a continuação do apoio e um eventual aumento de suas contribuições financeiras, para permitir que a Academia realizar sua actividades, particularmente aqueles relativos aos cursos de verão, cursos regionais e programas do centro de estudos e pesquisas em direito internacional e relações internacionais”.

A Academia não é uma universidade e não função da mesma forma. Uma vez que não tem uma permanente docente à sua disposição, o Curatorium convida acadêmicos, profissionais, diplomatas, e outras personalidades de quem considera qualificado para dar cursos, em inglês ou francês (com simultânea interpretação).

Informações: info@haqueacademy.nl ou 31 -70 – 3024242

Fonte: Estudar Fora

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger