Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
(51) 989.590.959


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2019. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 23 de abril de 2019
UFSM E UNISINOS estão em ranking mundial que avalia impacto social
Copiar link
UFSM E UNISINOS estão em ranking mundial que avalia impacto social

A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) apareceram no ranking University Impact 2019 (Impacto das Universidades), publicado pela revista britânica Times Higher Education (THE). Trata-se de um ranking paralelo ao das melhores universidades do mundo, que a revista faz anualmente com base nas mais de 1,2 mil instituições mundiais que repassam dados à THE, participando das avaliações periódicas e rankings.

A lista não se refere exatamente à qualidade de ensino, mas ao impacto social das instituições nas suas comunidades. Para chegar às pouco mais de 450 instituições em destaque de 76 países (o número varia conforme o indicador), a THE utilizou como indicadores 11 dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). São diretrizes na busca de metas como acabar com a pobreza, proteger o planeta e promover a igualdade.

ENTRE OS INDICADORES, PARCERIAS PARA OBJETIVOS

A UFSM aparece em destaque em cinco indicadores: promoção da qualidade da educação, redução de desigualdades, promoção da paz, justiça e instituições fortes, e estabelecimento de parcerias para atingir objetivos. Já a Unisinos, se destacou em quatro pontos: promoção de boa saúde e bem estar, promoção da qualidade da educação, relação com indústria, inovação e infraestrutura e também em parcerias para objetivos.

– Isso representa o acerto da política de ações afirmativas que foi implantada lá em 2017 e que vem, a cada ano, sendo melhorada e aperfeiçoada diante da crescente demanda que temos pela atenção a população que necessita desse conjunto de medidas e políticas da instituição. Essas avaliações são muito importantes para a universidade orientar as ações e decisões que toma na direção de torná-la cada vez mais próxima da realidade social brasileira – afirmou o reitor da UFSM, Paulo Burmann.

A metodologia do ranking foi desenvolvida em parceria com a empresa britânica Vertigo Ventures e a editora holandesa Elsevier. A partir da posição 100, ele não ordena as universidades em colocações específicas, mas em intervalos conforme o indicador avaliado – a Unisinos, por exemplo, ficou entre as posições 201-300 entre 342 universidades em destaque no indicador referente a indústria, inovação e infraestrutura.

UFSM e Unisinos são as duas únicas universidades gaúchas citadas no ranking, entre 15 instituições brasileiras. Entre os países, o Japão foi o que teve mais instituições de ensino em destaque, com 40 universidades citadas, seguido de Estados Unidos e Rússia com 29 instituições cada.

Fonte: Zero Hora

Copiar link Comentários ()
Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger