Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
(51) 989.590.959


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2019. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 26 de abril de 2019
Intercâmbio: 3 dicas para você antes de iniciar sua viagem
Copiar link
Intercâmbio: 3 dicas para você antes de iniciar sua viagem

Conhecer outro país é o sonho de muita gente. Contudo, infelizmente, a complexidade dos processos e as regulamentações internacionais assustam boa parte de quem planeja fazer um intercâmbio. Ter o visto negado, ou outras experiências ruins, são algumas das preocupações. Por isso, antes de mais nada, deve-se colocar muita energia em avaliação, pesquisa e economia.

Dica 1: Definir os objetivos da viagem

Quando o destino é o exterior, as opções são tantas e os atrativos incontáveis. Grandes pontos turísticos, arquitetura, atmosfera ou até mesmo as pessoas do lugar, as preferências variam de acordo com interesses de viagem de cada um. No caso de quem tem motivação acadêmica ou profissional, o importante é não deixar se vislumbrar por cenários paradisíacos, porém áridos de possibilidades. É necessário ter ciência das dificuldades da língua e inserção.

Assim, o primeiro passo é ser realista e colocar no papel as motivações da viagem e contrabalanceá-las com projetos pessoais. Seja nos estudos, no trabalho ou na vida pessoal, a pergunta que precisa ser respondida é: de que forma isso irá agregar valor à minha vida? Comece fazendo uma lista de interesses, tipos de cursos e experiências que gostaria de obter, e depois é momento de buscar o destino que melhor se encaixe.

Dica 2: Pesquisar e avaliar cursos e instituições

Em uma boa pesquisa na internet ou nos próprios sites dos países (como o da Nova Zelândia e Austrália), é possível encontrar as instituições disponíveis, os requisitos para o ingresso, além da avaliação de ex-estudantes sobre os cursos. Dedicar algum tempo comparando avaliações e estudando as propostas é a melhor forma de se preparar.  

Com exceção dos intercâmbios puramente turísticos, como os mochilões, se você for aperfeiçoar a língua ou ampliar os conhecimentos em uma área, seu desempenho acadêmico será cobrado. Isso pode acontecer por meio de testes de nivelamento e avaliações de histórico. Nessa hora, é importante colocar seu perfil acadêmico sob uma autoanálise para escolher a melhor modalidade. O que pode ser um reforço no estudo da língua do lugar, graduação e pós, ou ainda certificações profissionais.

Pessoas com um bom currículo universitário são mais indicadas para as escolas e instituições de ensino formais, de longa duração. Já os com experiência no mercado de trabalho podem buscar cursos específicos, de curta duração. Na maioria das vezes, as ofertas são intermediadas pelas instituições de ensino brasileiras e agências de intercâmbio. No entanto, é possível buscar contato direto com as instituições fora do país.

Dica 3: Preparação financeira

Uma das questões mais importantes para o sucesso da viagem é a preparação financeira. Mesmo que a instituição escolhida seja pública, na maior parte das vezes estrangeiros precisam pagar um valor pelos cursos. Em alguns casos, é viável buscar ajuda financeira junto à própria instituição por meio de bolsas e editais. A quantia oferecida por alguns programas também abrange alimentação e estadia. Aqui mais uma vez o que pesa é o desempenho do estudante ou o currículo.

Os primeiros dias podem ser os com mais gastos, já que é o momento em que buscam-se opções de moradia, roupas e aquisição de recursos, como computador e livros. Por isso, é importante ter uma grana reservada para a chegada.

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger