Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2020. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 28 de maio de 2020
Produzir artigos científicos é contribuir com a área de estudo
Copiar link
Produzir artigos científicos é contribuir com a área de estudo

Estudantes que buscam difundir conhecimentos são valorizados por professores, instituições de ensino e mercado de trabalho

O artigo científico é uma verdadeira contribuição que o estudante deixa para o âmbito acadêmico. Trata-se da validação do conhecimento, em um estudo que pode sinalizar uma descoberta ou uma observação importante em torno de uma determinada área. Além do ganho em prestígio no meio universitário, o autor de artigos obtém reconhecimento técnico na comunidade científica, sendo mais valorizado também no mercado de trabalho – especialmente em grandes empresas.

Ao desenvolver um projeto de estudo, a pessoa entra em contato com diversas novas fontes bibliográficas e pesquisas. O interesse em produzir artigos científicos tem relação direta com o desejo de estar em constante aprimoramento de conhecimentos. Atualmente – onde divulgar novidades em redes sociais profissionais como o LinkedIn tornou-se mais efetivo até do que manter o currículo atualizado -, é importante sinalizar ao mercado que você está ativo e interessado na evolução do meio.

Manter regularidade em publicações de artigos revela mais um aspecto positivo aos estudantes que se interessam em ingressar em programas de iniciação científica, mestrados ou pós-graduação. Tal contribuição acadêmica é um grande diferencial na visão das instituições de ensino e dos professores.

Dicas para produzir um artigo pertinente

A importância de produzir artigos científicos não deve ser confundida com a necessidade de publicar qualquer conteúdo. O trabalho acadêmico deve ser, antes de tudo, realmente pertinente para a área de estudo em questão.

Portanto, é fundamental pesquisar o que já foi feito por outras pessoas e quais novas abordagens de fato podem vir a se consolidar como contribuições para a comunidade acadêmica. O levantamento de publicações, inclusive, já indica alguns caminhos que o estudante poderá seguir e serve de base para a evolução do projeto.

O artigo científico tem como principal premissa ser uma novidade na área – como mencionado anteriormente no texto, é a validação do conhecimento. Uma dica é estruturar bem o conteúdo antes de propriamente escrevê-lo.

A definição do canal escolhido para a publicação do artigo é outro fator que pode influir na forma do conteúdo. Cada área conta com suas revistas segmentadas que estão abertas a receber esses estudos, é possível compartilhar pelos canais da universidade, dentre outras opções. Entender o perfil do meio de divulgação é importante para optar pela melhor abordagem.

Afinal, o aprofundamento dos estudos não se consolida como benefício somente para o estudante e o âmbito acadêmico. O avanço da comunidade científica é um ganho para toda a sociedade, e é fundamental saber se comunicar com ela com uma linguagem objetiva.

Fonte: Assessoria Martha Becker / Caio Spillere

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger