Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2020. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 17 de novembro de 2020
Chefe da ONU diz que mundo pode ultrapassar maiores desafios abraçando diversidade
Copiar link
Chefe da ONU diz que mundo pode ultrapassar maiores desafios abraçando diversidade

Na última segunda-feira, 16 de novembro, as Nações Unidas marcam o Dia Internacional da Tolerância.

Em mensagem publicada numa rede social, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu que a comunidade internacional use esta data, e todos os dias, para “promover a dignidade humana, lutar contra o racismo e forjar a paz.”

Mensagens

O chefe da ONU disse ainda que é sua “firme convicção” de que o mundo pode “ajudar a resolver seus maiores desafios, abraçando a diversidade e respeitando uns aos outros.”

Em mensagem sobre o dia, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, destacou o papel desta característica em tempos difíceis.

Segundo Audrey Azoulay, “numa época em que o extremismo e o fanatismo são desencadeados com muita frequência, em uma época em que o veneno do ódio continua a envenenar uma parte da humanidade, a tolerância nunca foi uma virtude mais vital.”

Nações Unidas

As Nações Unidas expressaram empenhado em fortalecer a tolerância, promovendo o entendimento mútuo entre culturas e povos. Esse imperativo está no centro da Carta das Nações Unidas, bem como da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Em 1996, a Assembleia Geral da ONU convidou os Estados-membros a observar o Dia Internacional da Tolerância em 16 de novembro. Essa ação deu sequência ao Ano das Nações Unidas para a Tolerância, marcado em 1995.

Prêmio

Nesse mesmo ano, pelo 125º aniversário do nascimento do líder pacifista indiano Mahatma Gandhi, a Unesco criou um prêmio para a promoção da tolerância e da não violência.

O prêmio Unesco-Madanjeet Singh distingue atividades nos campos científico, artístico, cultural ou de comunicação que visam a promoção de um espírito de tolerância e não-violência.

Em 2020, o prêmio foi atribuído ao Centro para Resolução de Conflitos, CRC, da República Democrática do Congo.

O júri destacou o “incansável” compromisso da organização com “resgate de crianças-soldados de grupos de milícia e sua reabilitação e reintegração em suas comunidades de origem.”

Graças à organização, cerca de mil ex-crianças-soldado foram devolvidas a suas comunidades desde 2011, retornando à escola ou treinamentos profissionais. O CRC oferece apoio psicossocial para ajudar a superar traumas.

O CRC também treina cooperativas agrícolas para promover a tolerância e construir um entendimento mútuo entre diferentes comunidades. Entre 2014 e 2018, forneceu treinamento a 40 comunidades agrícolas, ajudando quase 2 mil pessoas a aumentar sua renda e aprender a confiar em ex-combatentes.

Fonte: GR News

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger