Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2021. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 08 de abril de 2021
Tecnologia se transforma em forte aliada para a criação de redes de colaboração
Copiar link
Tecnologia se transforma em forte aliada para a criação de redes de colaboração

Nós brasileiros temos uma grande experiência quando o assunto é apoiar ou ajudar o próximo, provavelmente por nossa grande diversidade e pela formação cultural do país. Não é à toa que durante a pandemia o assunto foi um dos mais comentados nas redes sociais e também em veículos de comunicação.

Sem dúvida, é essencial incentivar essas atitudes, seja o apoio a um vizinho, colega de trabalho ou desconhecido, oferecendo o que você tem para facilitar a vida de alguém, principalmente daqui para a frente. Para viabilizar a colaboração entre as pessoas mesmo à distância, diversas plataformas colaborativas surgiram nos últimos anos – e estão sendo extremamente úteis durante o isolamento social.

Em um mundo cada vez mais globalizado, a ideia é que essas ferramentas possam auxiliar de forma eficaz as pessoas que estão dispostas a ajudar e as que precisam de ajuda a se encontrarem, independente de parentesco ou tempo de relação – seja com tempo, uma habilidade específica ou um conhecimento. Apoiar o outro pode ser desde uma ajuda com questões práticas – cuidar de um animal de estimação enquanto estamos fora -, até algo mais técnico, como oferecer uma consulta financeira, caso você entenda do assunto.

Muitas vezes, essa cultura de colaboração traz maior segurança e coragem entre as pessoas apoiadas, fazendo-as tentar e arriscar, ou lidar com as situações do dia a dia com mais confiança. Esses laços também contribuem para um fator que atinge boa parte da população: a saúde mental. Segundo dados divulgados pelo Google, as buscas das combinações dos termos “saúde mental” e “pandemia” bateram recorde e aumentaram 800% somente no ano passado.

Ambientes e ferramentas favoráveis para a criação de redes de colaboração nascem justamente com o propósito de gerar grupos de apoio mútuos, onde quem participa realiza troca de conhecimentos, habilidades e talentos – tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. Essa prática empodera pessoas, gera uma economia mais sustentável e ainda ressignifica as relações humanas: passamos de uma sociedade competitiva para uma sociedade colaborativa, otimizando o tempo e o recurso de todos.

Mesmo à distância, como agora, esse apoio também ajuda muitos brasileiros a continuarem desenvolvendo suas habilidades, a cuidarem de si, a compartilharem o que sabem. Como consequência, novos laços se constituem e dão um suporte em tempos nos quais o contato com familiares e amigos está tão escasso.

Por essas razões, as plataformas colaborativas se tornam cada vez mais importantes para encurtar o caminho da criação dessas redes de apoio e ainda possibilitam o desenvolvimento do aprendizado, a construção de relações humanas mais saudáveis, além de estimular um maior senso de comunidade dentro das cidades.

*Manuela Schmidt Silva, Fundadora da Happy Help. Com mais de 17 anos de carreira, é formada em Publicidade pela Unisul, com mestrado em Direção Criativa pelo Istituto Europeo di Design de Roma, e certificada em Empreendedorismo pela Harvard BSO. Após uma experiência pessoal desafiadora, viveu a necessidade de uma rede de apoio ativa e assim criou a Happy Help.

FONTE: CANAL TECH

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger