Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130 | Como chegar

COPYRIGHT © 2021. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Educação | 30 de agosto de 2021
Cuidados precisam ser redobrados para evitar a disseminação do coronavírus nas escolas
Copiar link
Cuidados precisam ser redobrados para evitar a disseminação do coronavírus nas escolas

A volta às aulas tem sido um período de aflição para muitos pais e responsáveis de crianças. Devido à pandemia, uma das medidas para contenção da transmissão do coronavírus foi o fechamento das escolas. Com isso, as famílias tiveram de se adaptar à rotina do trabalho remoto com as crianças em casa, criando novas atividades de entretenimento e incentivo ao desenvolvimento infantil, como a leitura em família, que contou com o apoio dos clubes de leitura infantil . Agora, com o avanço na vacinação e diminuição de casos, o retorno gradual (com o ensino híbrido, por exemplo) já está acontecendo há alguns meses.

No entanto, mandar os pequenos para a escola exige cuidados especiais. A volta às aulas presenciais é planejada para que seja segura para os alunos, corpo técnico e também para as famílias das crianças. Além de ser um local de aprendizado, a escola também é importante para o desenvolvimento social e emocional das crianças. Portanto, manter a criançada em casa tem impactos mais profundos. Como ocorreu a decisão de volta às aulas?

A decisão de voltar às aulas presenciais foi tomada após serem atendidas uma série de medidas. Segundo o Ministério da Saúde, os profissionais de educação foram priorizados na vacinação e mais de 3,2 milhões de profissionais da educação básica já receberam ao menos a primeira dose. Além da aceleração na vacinação, o Ministério também exige que as escolas sigam todos os protocolos de segurança. Dessa maneira, todos os profissionais que atuam no ambiente escolar precisam ser vacinados e capacitados para que cumpram todas as recomendações.

Quais os cuidados exigidos para que as crianças voltem às aulas?

As escolas precisam ter todo o preparo para que os estudantes sejam recebidos em segurança. A partir disso, as instituições de ensino devem seguir as orientações para um retorno seguro, e entre as medidas exigidas estão:

Quais as orientações para pais e responsáveis na volta às aulas?

Após um ano e meio de pandemia, muitas pessoas já se acostumaram com a nova rotina, inclusive as crianças. Então, a utilização de máscaras quando saem de casa já é um hábito diário. Nesse sentido, as famílias têm um papel muito importante nesse tão esperado retorno às aulas, pois as orientações também devem ser reforçadas pelos pais e responsáveis dos estudantes.

Muitas vezes, a animação para rever os amiguinhos na escola e o convívio no dia a dia pode fazer com que os pequenos se sintam mais seguros, o que pode levar ao aumento da exposição (como baixar a máscara, falar muito perto de outra pessoa etc.). Contudo, é preciso sempre reforçar e lembrar que, apesar do cenário de infecções e óbitos estar mais brando, os riscos ainda estão presentes.

Pensando em aumentar a segurança e conservar a saúde dos alunos, profissionais da saúde e da família, veja algumas orientações para evitar a contaminação na volta às aulas.

Os impactos da pandemia na educação infantil

A pandemia de Covid-19 pegou o mundo inteiro de surpresa. De um dia para o outro, as pessoas precisam mudar completamente suas rotinas, inclusive as crianças. Nessa questão, muitos pais ficaram perdidos procurando soluções para cuidar dos pequenos naquele período do dia em que eles costumavam ir à escola. A UNICEF apresentou um estudo que mostra que as crianças de 6 a 10 anos são as mais afetadas pela exclusão escolar na pandemia. A pesquisa avaliou que cerca de 5 milhões de crianças não tiveram acesso à educação, com números de novembro de 2020. Esse é um problema que afeta todas as fases de aprendizagem, desde a alfabetização até o ensino médio. Portanto, a pandemia atrasou os estudos de muitas crianças.

Além do retorno às aulas e a outras atividades, as crianças também podem passar mais tempo para desenvolver seu gosto pela leitura de um jeito muito simples: recebendo kits com livros infantis escolhidos a dedo de acordo com sua faixa etária que contribuem para seu aprendizado, desenvolvem a empatia e expandem sua visão de mundo.

FONTE: G1

Copiar link Comentários ()
Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger