Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130
FUNDACAO DE CREDITO EDUCATIVO
CNPJ 88.926.381/0001-85 | Como chegar

COPYRIGHT © 2023. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

| 07 de outubro de 2022
6 iniciativas que estimulam a inserção de mulheres no mercado de tecnologia
Copiar link
6 iniciativas que estimulam a inserção de mulheres no mercado de tecnologia

As mulheres ainda seguem em minoria entre graduandos na área de tecnologia no Brasil, segundo dados divulgados pelo Censo da Educação Superior, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação. No ano de 2020, o país formou cerca de 14 mil novas engenheiras e mais de 42 mil engenheiros. No mesmo período, 7 mil mulheres concluíram a graduação em cursos de computação e tecnologias da informação e comunicação, contra os mais de 44 mil homens.

Leia também: Metaverso: 10 cursos sobre o futuro da tecnologia

Apesar disso, o movimento para inserir mulheres no mercado de tecnologia se torna cada vez mais forte. A iniciativa de impacto social que foca em ensinar programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social, priorizando negras, trans e travestis, lista 6 iniciativas que podem ajudar quem deseja quebrar barreiras e entrar na área.

Byte Girl
Criada em 2015, tem como objetivo diminuir a lacuna de gênero nas áreas ligadas à tecnologia, por meio de projetos de desenvolvimento social e tecnológico para empresas com Responsabilidade Social, Corporativa e Empresarial. A iniciativa também produz ações, palestras e encontros ao longo do ano em prol da presença feminina nas exatas.

Developer Girls
Após ser a única equipe 100% feminina em uma competição de robótica no ano de 2016, nasceu a ideia e a motivação para a Developer Girls. Atualmente, o principal propósito é incentivar o aumento da atuação feminina na tecnologia, além de integrar e fortalecer outras iniciativas voltadas para mulheres no setor.

Elas Programam
A Elas Programam é uma consultoria especializada em desenvolver soluções para engajamento, capacitação, empoderamento e contratação de talentos femininos na área de tecnologia. Criada pela engenheira elétrica e programadora Silvia Coelho,  tem como objetivo inspirar, conectar e gerar oportunidades profissionais para aumentar a participação de mulheres no mercado de trabalho.

Manas Digitais
Fundado no ano de 2018, o projeto realiza práticas de caráter motivacional para promover mais meninas do Ensino Fundamental e Médio a seguirem carreiras na computação, no Estado do Pará. Além disso, a iniciativa também realiza mentoria de carreira online por mais mulheres na tecnologia, principalmente as que estão começando ou fazendo transição de carreira e residem na região Norte do Brasil.

WoMakersCode
A instituição sem fins lucrativos nasceu com a missão de inspirar e impulsionar meninas e mulheres que desejam ingressar ou se especializar em carreiras ligadas à tecnologia e inovação. Fundada em 2015, já realizou mais de 500 eventos, com mais de 200 mil mulheres alcançadas no Brasil, Chile e América do Norte.

Leia também: Você tem skills necessárias para profissões do futuro?

Fundada em 2016, pela peruana Mariel Reyes Milk e as sócias Carla de Bona e Fernanda Faria, a iniciativa de impacto social foca em ensinar programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social, priorizando mulheres negras, trans e travestis, e tem o objetivo diminuir a lacuna de gênero na área de T.I. Em 2021, a participou do Desafio de Impacto do Google para Mulheres e Meninas, e foi uma das 34 ONGs selecionadas pelo Google.org para receber um apoio financeiro de US$ 1 milhão. Atualmente, possui parceria com grandes empresas, como Accenture, Creditas, Meta, iFood e Nubank.

Fonte: Gazeta da Semana

Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger