Nossos serviços
Entre em contato

Capitais e região metropolitana:
4007.2302

Demais cidades:
0800.002.2302

Whatsapp:
4007.2302


Av. Júlio de Castilhos, 44 - Térreo
Porto Alegre - RS - CEP 90030-130
FUNDACAO DE CREDITO EDUCATIVO
CNPJ 88.926.381/0001-85 | Como chegar

COPYRIGHT © 2023. Conheça nossa Política de Privacidade.

brivia

Inovação | 25 de outubro de 2022
5 passos para potencializar as tecnologias educacionais na América Latina
Copiar link
5 passos para potencializar as tecnologias educacionais na América Latina

A América Latina e o Caribe abrigam mais de 180 milhões de estudantes em todos os setores da educação formal. Além disso, mais 300 milhões de candidatos a emprego e profissionais estão explorando a requalificação na economia regional.

Os dados são do relatório “Tecnologia Educacional em América Latina e Caribe”, realizado em 2021, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em parceria com a HolonIQ – uma empresa de inteligência de mercado que monitora os mercados globais de educação e edtech.

Em um ambiente de alta demanda e inovação constante, as edtechs, empresas que desenvolvem tecnologias para a educação, ganham cada vez mais destaque.

Leia mais: Veja tudo que precisa saber sobre o conceito de Edtech

 

Investimento que traz desenvolvimento

De acordo com o relatório – que tem o objetivo de traçar as inovações, desafios, oportunidades e impactos que as edtechs estão causando no continente -, a tecnologia educacional é uma das aliadas mais poderosas para o desenvolvimento da região.

Essa importância ficou ainda mais evidente após os impactos causados pela pandemia: as empresas de tecnologia educacional são capazes de ajudar a acelerar a recuperação econômica, uma vez que trazem soluções para questões envolvendo a desigualdade no acesso à educação – aspecto diretamente relacionado à empregabilidade.

Dados compilados no final do ano passado mostram que o ecossistema na América Latina e Caribe cresceu para mais de 1.500 edtechs, criando mais de 4.500 empregos e atraindo US$ 1 bilhão em investimentos nos últimos 10 anos, em 500 rodadas de financiamento.

“A jornada será difícil, mas a oportunidade existe para o governo, a instituições e investidores podem promover e participar do crescimento social e que essas empresas geram na região”, aponta o documento.

Leia mais: Nova parceria Fundacred: descomplicando os estudos!

5 passos para melhorar e acelerar tecnologias

De acordo com a pesquisa, que ouviu líderes da educação pública e privada, empresários e investidores, foram identificados cinco temas que contribuiriam para melhorar e acelerar a tecnologia educacional na região, a fim de ter um impacto ainda mais positivo. São eles:

1- Abordagem centrada no aluno

O núcleo da inovação na educação é um sistema que coloca o aluno no centro. Assim, focar no que os estudantes precisam e projetar experiências de aprendizagem e programas educacionais em torno dessas necessidades são pontos fundamentais para o engajamento e os resultados. Em qualquer decisão de mudança, os alunos devem permanecer no centro das atenções.

2- Sistemas de colaboração

Os sistemas educacionais estão profundamente interconectados na estrutura social, cultural e econômica das nações. Mudanças em sistemas tão complexos requerem o comprometimento e envolvimento de muitas partes interessadas por um longo período de tempo.

pandemia pressionou significativamente as práticas e formas de operação existentes. Portanto, exigirá que todos os atores envolvidos trabalhem juntos para alcançar melhor acesso e melhores resultados.

3- Decisões baseadas em dados

aprendizagem é um campo em constante desenvolvimento e o conceito de “impacto” na educação é complexo, com muitos fatores em jogo e os resultados causais muitas vezes obscuros por muitos anos.

No entanto, é imperativo que os dados guiem as decisões ao longo do caminho e que as partes interessadas também participem dessas decisões.

4- Promover alianças

Governos de todo o mundo estão buscando parcerias público-privadas e trabalhando com empresas de tecnologia e investidores para acelerar o progresso na educação.

As nações que estabelecem parcerias bem-sucedidas e ambientes de investimento estáveis e confiáveis estarão à frente de seus pares, atraindo os melhores talentos e oferecendo resultados de aprendizagem superiores que impulsionam o desenvolvimento social e econômico.

5- Construir capacidade

O núcleo fundamental de qualquer tipo de transformação digital é ter a capacidade, tanto em pessoas quanto em infraestrutura, de projetar e entregar de forma eficaz.

A educação tem o duplo imperativo de garantir que seus professores, acadêmicos, líderes e administradores estejam adequadamente equipados para projetar e oferecer educação digitalmente, além de terem a capacidade de desenvolver habilidades do século 21, particularmente habilidades digitais, para impulsionar a educação.

FONTE:

Leia mais: Estratégias para melhorar a motivação dos estudantes

Copiar link Comentários ()
Quero receber conteúdos voltados para:

Entre em contato através do WhatsApp

Entre em contato através do Messenger